Grupo de hackers diz ter invadido 70 sites da polícia dos EUA

11/08/2011 20:11

Autoridades americanas não negam nem confirmam os ataques. Ação pode ser represália contra prisão de jovem acusado de participar dos grupos LulzSec e Anonymous

O grupo de hackers Anonymous declarou neste sábado que teve acesso a uma "grande quantidade de informação confidencial" de 70 sites de agências policiais dos Estados Unidos. As autoridades americanas "não negam nem confirmam" o suposto ciberataque.

Anonymous detalhou em comunicado que acessou uma lista de e-mails, números de cartões de crédito e outros dados de 70 sites de agências policiais no centro e sul do país. O grupo indicou que buscava desacreditar e incriminar agentes policiais em todo o país, para demonstrar "sua natureza corrupta", a fim de "interromper e sabotar sua capacidade para comunicar-se e aterrorizar comunidades".

A ação pode ser uma represália a prisão do jovem inglês Jake Davis, acusado de ser um porta-voz dos hackers e participar dos grupos LulzSec e Anonymous da Grã-Bretanha.

"Nós não negamos nem confirmamos os relatórios sobre o grupo Anonymous, e só posso dizer que sempre compartilhamos informação com as autoridades policiais sobre qualquer ameaça que possa surgir, seja de terroristas ou hackers", disse à Agência Efe uma fonte do FBI, a polícia federal americana, que pediu o anonimato.

No entanto, um boletim do Departamento de Segurança Nacional (DHS) autoridades policiais estavam em alerta para um ataque desde 19 de julho. O documento de seis páginas, elaborado pelo Centro para a Cibersegurança Nacional e Integração de Comunicações (NCCIC), recomendou então que, perante o sucesso dos hackers, as autoridades deviam "ajustar" sua vigilância dos recursos "internos e externos" na busca de indícios de um ataque às redes de telecomunicações.
 

Fonte: Epoca