'Não sei nem colocar minhoca no anzol'

'Não sei nem colocar minhoca no anzol'

Em entrevista, Marcelo Crivella, indicado na quarta, afirma ter muito o que aprender no comando da pasta

 

 

 

novo ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella (PSB-RJ), afirmou nesta quinta-feira, em entrevista à rádio Estadão/ESPN, que tem muito a aprender sobre os assuntos ligados à pasta, que será assumida por ele oficialmente na sexta-feira, em substituição ao petista Luiz Sérgio Oliveira. "Eu vou dizer uma coisa muito humildemente: eu não sei nem colocar uma minhoca no anzol", disse Crivella.

Indicação: Marcelo Crivella assumirá Ministério da Pesca
De olho em SP: Para ajudar Haddad, Dilma deu ministério para Crivella

 

Foto: AE

Crivella negou que apoio de Russomanno a Haddad tenha relação com convite para o ministério

 

O engenheiro civil e ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus acrescentou que o cargo será um aprendizado, mas que ele possui "o espírito público". Crivella é considerado como uma aposta paraajudar a candidatura de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo, apesar da negativa da presidenta Dilma Rousseff em querer se envolver na disputa eleitoral este ano.

A presença de Crivella no Ministério aumenta a pressão para o PRB apoiar Haddad e retirar a candidatura de Celso Russomano, ex-deputado filiado ao partido que tem parecido em segundo lugar nas últimas pesquisas.

Em entrevista concedida na quarta-feira, no entanto, Crivella afirmou que a candidatura de Russomano está mantida. E resssaltou que foi escolhido por indicação do seu partido e não por ser evangélico.

Partido do falecido ex-vice-presidente José Alencar, o PRB é um braço político da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), que, além dos milhares de fiéis, controla a TV Record. A presença dos evangélicos no palanque de Haddad ajuda blindá-lo na faixa de eleitorado mais conservador, na qual o PT encontra dificuldades.

 

Fonte:Ig São Paulo