A força do pensamento

A força do pensamento

As pessoas, durante a experiência, não aumentaram a massa muscular, mas sim a intensidade dos impulsos enviados a ela, o que resultou em mais força.

Não é mais preciso ir até a academia para ficar mais forte. Na verdade, não é preciso nem mover os seus músculos. Segundo pesquisadores da Universidade de Cleveland, no Estado de Ohio, Estados Unidos, tudo o que você precisa fazer é pensar que está fazendo exercício e – voilá –, eis a força. Eles fizeram um grupo de dez pessoas imaginar, por 15 minutos diários, que estava movimentando ao máximo o dedo médio da mão – um músculo utilizado com pouca freqüência. Depois de 50 dias de “exercício”, observou-se que a força no órgão aumentou, em média, 35%. Ao repetir a experiência com outro grupo – que, dessa vez, se concentrava nos bíceps –, eles obtiveram um crescimento de desempenho de cerca de 13%, que se manteve por três meses. Esse tipo de treinamento foi possível porque os músculos só se movimentam depois de receberem sinais enviados pelo cérebro.

As pessoas, durante a experiência, não aumentaram a massa muscular, mas sim a intensidade dos impulsos enviados a ela, o que resultou em mais força. Os cientistas, que não podem dar entrevista antes de a pesquisa ser publicada, querem agora saber se os “exercícios de sofá” podem ser aplicados a todos os músculos do corpo.

 

 

Fonte:Rafael Kenski