Afinal: Musculação engorda ou emagrece?

Afinal: Musculação engorda ou emagrece?

Esse é a pergunta que não quer calar... Você também tem essa dúvida?
Questiona-se o porquê suas roupas estão mais largas, mas a balança  parece estar quebrada? Não se preocupe, para tudo existe uma explicação...

 

 

A verdade é que a musculação emagrece, mas a balança pode subir!

 

 

Olá a todos que semanalmente me acompanham aqui no Flagrante Urbano; Como vocês sabem a minha inspiração para escrever as matérias vem de dúvidas que recebo e principalmente que escuto nas academias.

 

Hoje vou escrever sobre a dúvida top dos alunos, principalmente alunas...

 

Quem já não ouviu ou falou essa frase:

- Estou fazendo alguma coisa errada durante o treino! Acho que não está dando certo pra mim! Por que eu não emagreço?  O ponteiro da balança não desce, mas estou seguindo uma alimentação adequada, minha rotina de treino inclui musculação e aeróbico, mas nada acontece...

 

Você que se identificou com a situação acima, vou pedir para esquecer a balança durante um tempo e começar a observar se suas roupas estão ficando mais largas ou se na sua reavaliação física (pois antes de fazer um treino com acompanhamento o primeiro passo é a avaliação física), suas medidas mudaram e sua massa muscular, ou seja, massa magra está maior que a gordura.

 

É dessa forma que nós que treinamos devemos observar se estamos eliminando gordura (emagrecendo), e tudo isso por uma razão bem simples, a massa muscular pesa igual à gordura, porém ocupa menos espaço.


Músculo e gordura cada um no seu espaço.


 Para quem faz um trabalho muscular, principalmente de Hipertrofia, não deve se preocupar caso o ponteiro da balança apresente uma diferença mínima ao final de um período de rotina de treino.

 

Quando a massa muscular aumenta ela  fica mais pesada, porém é mais compacta e ocupa um menor espaço que a gordura, o que leva ao ganho de peso total, mesmo quando há uma redução de medidas.

Um kilo é sempre um kilo, porém 1kg de chumbo ocupa menos espaço que 1kilo de algodão certo? É exatamente isso que ocorre no nosso corpo...

Essa foto mostra a comparação entre o  espaço ocupado por 1kg de gordura e 1kg de músculo.

 

 

 

A diferença de espaço ocupado é grande, por isso ficar  preocupado com o ponteiro da balança é perda de tempo, o certo é se preocupar com a fita métrica para avaliar as circunferências do corpo.

 

A avaliação física é super importante para auxiliar no trabalho correto do treinamento. Com ela é possível saber quanto de massa magra e gordura temos no nosso corpo. Se você ainda não fez a sua procure um professor qualificado.

Nas outras semanas escreverei mais sobre o assunto avaliação física, mas por hora vou dar uma dica para quem quer acompanhar a evolução de suas medidas e parar de ficar desmotivado por causa da balança.

Pegue uma fita métrica (centímetro) e anote a medida das seguintes circunferências.

                   

Linha da cintura:_____

Linha do umbigo:________

Um dedo abaixo da linha do umbigo:______

Pronto agora as use como auxilio e norteador para saber se seu esforço na academia está ou não obtendo resultados.

 

Porque a massa magra pesa mais?

Só uma  notinha de curiosidade:
Segundo livros e estudos de fisiologia, a composição da massa magra é de 72% de água, 21% de proteína (fibras musculares) e 7% de minerais dos ossos, já a massa gorda contém 20% de água e 80% de tecido adiposo (gordura).

 

Por que nunca parar de fazer musculação?

Além de auxiliar na postura e deixar o tônus muscular firme e o corpo desenhado, um volume maior de músculo aumenta o metabolismo basal elevando o gasto calórico, pois necessita de mais energia para se manter e se locomover.

Ou seja, mais músculo consome mais energia auxiliando o metabolismo a queimar gordura, principalmente as que estão em reserva, conhecidas como gordura localizada.


Como por exemplo; carros com motores mais potentes consomem mais combustível...

Então, se você quer um corpo mais enxuto e torneado à musculação garante o resultado, pois tonifica e aumenta o gasto calórico.

Deixo como conselho e dica final: Existem diferentes tipos de treinamentos, cada corpo tem características individuais que devem ser analisadas e estudas pelo professor antes de montar um treino que atenda suas necessidades e objetivos.

O primeiro passo é fazer uma avaliação física, só por meio dela é possível montar um programa de treinamento eficaz.

 

 

Essa semana no blog http://blogtatifitilantes.blogspot.com veja como são calculados os valores em uma avaliação física.

De férias para a balança e nos vemos na próxima semana!                                             

Tatiana Pitta Gabriel.

Personal Trainer, criadora do método de treinamento X TRAINING

Envie suas dúvidas e sugestões para tati.fit@flagranteurbano.com.br