Capitão América: um super-herói à moda antiga

Capitão América: um super-herói à moda antiga

Em meio à Segunda Guerra Mundial, após cinco tentativas de se alistar no Exército, o jovem Steve Rogers é recrutado como cobaia num projeto secreto do governo. Um soro experimental transforma o rapaz franzino num homem musculoso, dotado de força e agilidade sobre-humanas. Capitão América: O Primeiro Vingador leva às telas a origem do super-herói criado por Jack Kirby e Joe Simon em 1941 e hoje publicado pela Marvel.

 

 

O diretor Joe Johnston volta a abordar um personagem dos quadrinhos, 20 anos depois de Rocketeer (1991), e o resultado consegue evocar aquele encantamento despertado pela leitura de gibis. Além de ação e romance, o roteiro abre espaço para o humor – como na sequência em que Rogers é relegado a garoto-propaganda do Exército, excursionando pelo país com sorridentes pin-ups e um traje meio boboca (prévia de seu futuro uniforme). Na pele do herói, Chris Evans deixa de lado a fanfarronice do Tocha Humana de Quarteto Fantástico e transmite coragem e inocência. Encarnado por Hugo Weaving (de Matrix), o vilão Johann Schmidt planeja usar um artefato mágico para varrer do mapa os inimigos do Reich. Stanley Tucci dá um ar paternal ao doutor Erskine, o criador do soro experimental, enquanto Tommy Lee Jones faz graça como o rabugento coronel Phillips. Os fãs reconhecerão ainda Bucky Barnes, parceiro do Capitão nos quadrinhos, e o inventor Howard Stark (futuro pai de Tony Stark, o Homem de Ferro) – é ele quem fornece ao herói seu escudo indestrutível. Em cópias normais e 3D, o filme serve de preâmbulo para Os Vingadores, que estreia em 2012 reunindo Capitão América, Thor, Hulk e Homem de Ferro.

CAPITÃO AMÉRICA: O PRIMEIRO VINGADOR (Captain America: The First Avenger, EUA, 2011, aventura , 125 min.) De Joe Johnston, com Chris Evans, Hugo Weaving, Hayley Atwell, Stanley Tucci e Tommy Lee Jones. Estreia dia 29/7.