Japoneses criam primeiro smartphone capaz de detectar radiação

Japoneses criam primeiro smartphone capaz de detectar radiação

Mais de um ano depois do acidente nuclear de Fukushima, no Japão, moradores do país continuam preocupados com a possibilidade de contaminação radioativa. E não é para menos: o desastre é considerado o mais grave desde a catástrofe de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986. Para tentar “amenizar” preocupação da população, a companhia japonesa de telecomunicações Softbank acaba de anunciar o primeiro smartphone capaz de detectar radiação.

O dispositivo, que deve ser lançado em julho, é chamado de Pantone 5 e deve funcionar de maneira bem simples. O usuário precisa apenas apertar um pequeno círculo localizado na parte da frente do aparelho para que ele avalie a radiação atual do local.

O vídeo abaixo mostra como o dispositivo funciona, olha só:

O acidente nuclear da usina Fukushima Daiichi ocorreu após o maior tremor da história do Japão, um terremoto que atingiu 9 graus de magnitude e provocou um tsunami que destruiu a parte nordeste do país, no dia 11 de março de 2011. Os desastres comprometeram o sistema de refrigeração dos reatores da usina, o que levou a incêndios e explosões.

 

 

 

 

Fonte:Carolina Vilaverde