Na liderança, mulheres são menos democráticas do que homens

Na liderança, mulheres são menos democráticas do que homens

Heil eu!

Pesquisadores das universidades de Munique (Alemanha), Columbia (EUA) e Innsbruck (Áustria) começaram a estudar sobre como as preferências e características pessoais de uma pessoa influenciam seu comportamento numa situação de liderança. Governando um país, por exemplo. E, entre as descobertas que fizeram, a mais bacana é que, quando estão no topo, as mulheres tendem a ser mais autocráticas (“quem manda aqui sou eu!”) do que os homens – estes, por sua vez, mais democráticos. Mas por quê? Hum… “É difícil especular sobre as razões por trás desse resultado”, os próprios pesquisadores confessam. Mas, para não deixar por isso, eles levantam uma hipótese interessante, puxando uma análise do fato de ainda existirem menos mulheres do que homens em posições de liderança na sociedade. Segundo eles, “as mulheres acabam precisando se esforçar mais e agir de forma mais dura para competir com os homens”, o que poderia explicar a aplicação de “estratégias mais agressivas” (consequentemente, autocráticas).

 

Fonte: Superinteressante