Nomes que caem no esquecimento

Nomes que caem no esquecimento

Psicólogos do Laboratório de Cognição Humana, na Inglaterra, constataram através de várias pesquisas que é mais fácil memorizar a profissão ou características de uma pessoa do que o nome.

Certamente você já passou por essa experiência constrangedora: não conseguir lembrar o nome da pessoa à sua frente, embora lembrando sua profissão ou as circunstâncias em que a conheceu. Psicólogos do Laboratório de Cognição Humana, na Inglaterra, mostraram a voluntários uma série de fotografias, dando um nome e uma ocupação para cada rosto desconhecido – por exemplo, esse é João e ele é médico. Assim, constataram que é mais fácil memorizar uma profissão ou características como o estado civil do que um nome.

Para os psicólogos, isso aconteceria porque o cérebro localiza com maior rapidez os dados que têm associações. Ou seja, a informação de que certo rosto pertenceria a um médico faria a memória gravá-lo no mesmo arquivo onde está o do pediatra da família ou a imagem de um hospital. Mas fica difícil usar esse processo de associação com um nome. A não ser que, por coincidência, seja um nome idêntico ao de um parente ou velho conhecido.

 

 

Fonte:Super