O elevador antivandalismo

O elevador antivandalismo

Pichações? Depredações? Recadinhos para o síndico? Tudo isso está com os dias contados

 

Ricardo ama Aline. Abaixo o zelador fascista! Viva Bob Marley. Desenhos de pênis voadores. Se você mora em prédio, já deve ter visto alguma pichação desse tipo nas paredes do elevador. Mas, se depender da Cohab (Companhia Metropolitana de Habitação), esse tipo de manifestação vai acabar. A empresa, que é do governo de São Paulo, pretende instalar seu primeiro elevador - e decidiu optar por um modelo à prova de vandalismo. Ele será instalado em um prédio no centro da cidade que desde 2008 é administrado pela prefeitura e funciona como habitação popular. O superelevador foi criado pela empresa espanhola Orona, custa cerca de R$ 150 mil e tem uma série de características exclusivas (veja infográfico abaixo). "Esse elevador já existe na Europa há 5 anos e foi desenvolvido para uso em estádios de futebol - onde tem de resistir a torcedores violentos", conta Boris Risnic, engenheiro responsável pelo projeto.

 

Fonte: Antonio Braz -  São Paulo - SP