O fim do sofrimento no dentista?

O fim do sofrimento no dentista?

Nova tecnologia promete aposentar a broca e regenerar dentes danificados antes mesmo que eles comecem a doer. Será possível?
 

Cientistas da Universidade da Califórnia acabam de fazer uma descoberta que promete revolucionar a saúde bucal: um tratamento anticáries no qual o próprio dente se conserta sozinho. O novo estudo conseguiu estimular a regeneração do esmalte e da dentina, as duas primeiras camadas afetadas pelas cáries. Basta mergulhar os dentes numa solução contendo cálcio, fosfato e cloreto de potássio. “Isso estimula a remineralização [reconstrução] do dente”, conta Sally Marshall, autora do estudo. E poderia ser, finalmente, a tão sonhada cura definitiva para as cáries.

A experiência conseguiu uma recuperação de até 65% na dentina, o que é bastante animador. Mas, como a própria Marshall faz questão de dizer, a descoberta ainda vai demorar para chegar aos consultórios. Isso porque a remineralização é irregular – no estudo, funcionou em algumas partes dos dentes, mas não em outras – e extremamente lenta. Os dentes precisam ficar até 28 dias em contato com a solução “mágica” para que a dentina atinja o máximo de recuperação. Coisa que, na vida real, seria penosa: você precisaria ficar com uma peça de plástico, parecida com os protetores usados por lutadores de boxe, enfiada na boca 24 horas por dia. Durante um mês. Mas os cientistas já estão trabalhando para acelerar o processo – a idéia é criar uma solução que funcione em segundos, e possa ser usada diariamente como parte da higiene bucal. 

A remineralização só não ajuda no caso de acidentes mais graves, como cair de bicicleta e quebrar um dente. “Se formos levar em consideração as outras partes que formam os dentes, a regeneração fica ainda mais díficil”, explica Rafael Francisco Lia Mondelli, professor de dentística da USP. É que a remineralização não faz nada para consertar as outras estruturas do dente, como o nervo e o cemento. Mas há quem acredite que isso seja possível: cientistas japoneses e americanos já conseguiram recriar dentes a partir da raiz. A técnica, que por enquanto só foi testada em bichos, consiste em injetar células-tronco (que têm a capacidade de se transformar em qualquer tipo de tecido) na boca. Sorria!

A CÁRIE
Quando você não escova os dentes direito e eles ficam com resíduos de comida, as bactérias presentes na boca fazem seu trabalho: digerem o alimento. Mas, como resultado, liberam um ácido que corrói o esmalte e a dentina.

O TRATAMENTO
Hoje em dia, a única solução é usar uma broca para eliminar a parte danificada e preencher o buraco com resina ou amálgama. A nova tecnologia propõe um método menos agressivo: basta mergulhar o dente numa solução de cálcio e potássio. Nada de broca.

O RESULTADO
Os minerais vão sendo absorvidos pelo dente, que consegue se regenerar. Isso supostamente acontece porque a solução é ionizada, ou seja, contém partículas eletricamente carregadas – que forçam o cálcio a penetrar no dente.

 

Fonte:ELIS MAGAROTTO