Web supera jornal como fonte de informação nos EUA

Web supera jornal como fonte de informação nos EUA

 

Pela primeira vez na história, a parcela de leitores americanos que se informa diariamente por meio da internet superou o grupo dos que o faz pelos tradicionais jornais impressos. Segundo levantamento do Instituto Poynter, especializado em pesquisas na área de jornalismo, 34% dos entrevistados afirmaram que haviam lido notícias sobre assuntos locais e internacionais na web nas 24 horas anteriores ao levantamento, ante 31% dos que o haviam feito em jornais. O levantamento se refere ao fim de 2010

Entre leitores com idades entre 18 e 29 anos, a parcela dos que leem pelo meio eletrônico é ainda maior: 65%. A TV, no entanto, continua reinando absoluta, com quase 60% de participação.

Receita - Em 2010, também pela primeira vez, o investimento em publicidade na internet superou o valor investido nos jornais impressos. O setor on-line cresceu 13,9% entre 2009 e 2010, atingindo 28,8 bilhões de dólares em anúncios on-line.

A pesquisa realizada pela Poynter também mostra que 50% dos entrevistados usam celulares e tablets para ler notícias. A estatística é uma resposta à iniciativa das empresas de comunicação de investir em aplicativos, que aperfeiçoam a experiência de consumir informação em aparelhos móveis, sugere o estudo.